Add to Technorati Favorites

Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Folha da Paróquia de 1 de Março

Destacamos agora algumas mensagens que o Padre Hélder, nos transmite na folha da paróquia.

 

Arrependei-vos e acreditai no Evangelho

Arco da Velha…?

Leitura do Livro do Génesis (Gen 9, 8-15)

Deus disse a Noé e a seus filhos:

“Estabelecerei a minha aliança convosco, com a vossa descendência e com todos os seres vivos que vos acompanham: as aves, os animais domésticos, os animais selvagens que estão convosco, todos quanto saíram da arca e agora vivem na terra.

Deus disse ainda: “Este é o sinal da aliança que estabeleço convosco e com todos os animais que vivem entre vós, por todas as gerações futuras: farei aparecer o meu arco sobre as nuvens, que será um sinal da aliança entre Mim e a terra. Sempre que Eu cobrir a terra de nuvens e aparecer nas nuvens o arco, recordarei a minha aliança convosco e com todos os seres vivos e nunca mais as águas formarão um dilúvio para destruir todas as criaturas.”

(Arco da Velha Aliança)

 

Salmo Responsorial 24 (25)

Todos os vossos caminhos, Senhor, são amor e verdade para os que são fiéis à vossa aliança.

 

Leitura da Primeira Epístola de São Pedro (1 Pedro 3, 18-22)

…Esta água é figura do Baptismo que agora vos salva, que não é uma purificação da imundície corporal, mas o compromisso para com Deus de uma boa consciência, pela ressurreição de Jesus Cristo, que subiu ao Céu e está à direita de Deus, tendo sob o seu domínio os Anjos, as Dominações e as Potestades.

 

Glória a Vós, Jesus Cristo, Senhor.

Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

Glória a Vós, Jesus Cristo, Senhor.

 

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos (Mc 1,12-15)

 

Naquele tempo, o Espírito Santo impeliu Jesus para o deserto. Jesus esteve no deserto quarenta dias e era tentado por Satanás. Vivia com os animais selvagens e os Anjos serviam-n´O.

Depois de João ter sido preso, Jesus partiu para a Galileia e começou a pregar o Evangelho, dizendo: «Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho».

 

Valor e sentido do Jejum

«A Quaresma predispõe-nos para celebrar melhor a Páscoa e deste modo fazer a experiência do poder de Deus que, como ouviremos na Vigília pascal, «derrota o mal, lava as culpas, restitui a inocência aos pecadores, a alegria aos aflitos. Dissipa o ódio, domina a insensibilidade dos poderosos, promove a concórdia e a paz» (Hino Pascal).

 

Na habitual Mensagem quaresmal, gostaria de reflectir este ano em particular sobre o valor e o sentido do jejum.

As Sagradas Escrituras e toda a tradição cristã ensinam que o jejum é de grande ajuda para evitar o pecado e tudo o que a ele induz.

O verdadeiro jejum finaliza-se portanto a comer o «verdadeiro alimento», que é fazer a vontade do Pai (cf. Jo 4,34).

Escreve São Pedro Crisólogo: «O jejum é a alma da oração e a misericórdia é a vida do jejum, portanto quem reza jejue. Quem jejua tenha misericórdia. Quem, ao pedir, deseja ser atendido, atenda quem a ele se dirige. Quem quer encontrar aberto em seu beneficio o coração de Deus não feche o seu a quem o suplica» (Sermo 43; PL 52, 320.332).

 

Jejuar só para emagrecer?

 

Nos nossos dias, a prática do jejum parece ter perdido um pouco do seu valor espiritual e ter adquirido antes, numa cultura marcada pela busca da satisfação material, o valor de uma medida terapêutica para a cura do próprio corpo. Jejuar sem duvida é bom para o bem-estar, mas para os crentes é em primeiro lugar uma «terapia» para curar tudo o que os impede de se conformarem com a vontade de Deus.

 

Recomendações

Precisamente para manter viva esta atitude de acolhimento e de atenção para com os irmãos, encorajo as paróquias e todas as outras comunidades a intensificar na Quaresma a prática do jejum pessoal e comunitário, cultivando de igual modo a escuta da Palavra de Deus, a oração e a esmola.

 

Valorização da Quaresma: Oração, Reconciliação, Missa  

            A Quaresma seja portanto valorizada em cada família e em cada comunidade cristã para afastar tudo o que distrai o espirito e para intensificar o que alimenta a alma abrindo-a ao amor de Deus e do próximo. Penso em particular num maior compromisso na oração, na Eucaristia, sobretudo na Santa Missa dominical. Com esta disposição interior entremos no clima penitencial da Quaresma. (Bento XVI)

 

Da Mensagem dos Nossos Bispos

            O tempo de dificuldade é normalmente também um tempo de maior reflexão. Aliás essas dificuldades nasceram da ausência de espirito quaresmal e das instituições.

 

Páscoa é o centro da nossa vida

 

O objectivo geral da Quaresma é ensinarmos a colocar a Páscoa no centro da nossa vida, da vida da Igreja, de todos os Domingos e dos Sacramentos.

S. Paulo fez deste mistério o centro da sua vida pessoal e das suas comunidades, proclamando que nada mais sabe a não ser Jesus Cristo e Cristo crucificado.

Nas suas cartas Paulo fala da morte e ressurreição como inseparáveis, e ai vai buscar a alegria do Baptismo, a força do Espírito Santo, (Crisma), o segredo da «fracção do pão» (eucaristia), o perdão dos pecados (Reconciliação), o conforto dos doentes, o ministério dos pastores da Igreja (Ordem), a beleza do Matrimónio, a base da virgindade consagrada e do Celibato, a esperança dos Defuntos, o sentido da colecta em favor dos pobres, a coragem no dia-a-dia, a dignidade do corpo, da sexualidade e do matrimónio, a maldade da escravidão, e aí encontrará força para aceitar contrariedades, riscos e fracassos, sentir a paz na doença, nas prisões e no martírio.

 

Por a Cruz de lado?

            A tentação de separar a morte e a ressurreição já existia no tempo de S. Paulo. Eram os inimigos da cruz de Cristo (Filip. 3,18), que sonhavam com uma religião fácil e harmonizada com a sabedoria do mundo, que podemos chamar uma Páscoa sem Quaresma. Sem uma Quaresma de conversão, a Páscoa reduzir-se-ia a uma vulgar festa religiosa e social e o cristão a um homem de romarias, sem oração nem sacramentos, com uma vida de casado sem humildade nem perdão, e uma educação dos filhos sem exigências, a fazer uma catequese sem missa.

Para uma educação da centralidade da integridade do mistério pascal aconselhasse a colocar em relevo, durante a Quaresma, o Crucifixo pascal na casa de família e a venerar os cruzeiros dos lugares públicos. Os pais e educadores estejam atentos aos gestos, desenhos e sentimentos das crianças e ensinem-nas a fazer com afecto o sinal da cruz como sinal de Jesus morto e ressuscitado.

 

A Palavra de Deus sempre    

            Um exercício fundamental na Quaresma é ouvir a Palavra de Deus e, a partir dela, rever a vida pessoal e colectiva e descobrir o sentido dos acontecimentos do mundo, tornando-os redentores.

            O pecado não é um fantasma ao lado da vida, mas são os próprios actos humanos e sociais que se apresentam disfarçados com os nomes civis de crises sociais…

Para despertar a atenção convém colocar de modo visível, no interior de cada casa, uma Bíblia e ler os textos paulinos fundamentais. A seguir rezar mais e melhor, em família e na igreja. Da oração quaresmal farão parte da Missa, a reconciliação e a Via-Sacra.

Outro exercício da Quaresma é a partilha de alguns bens como aqueles que têm menos que nós.

O jejum não é uma dieta de elegância e moda, de estética e desporto, de terapia e moda, de estática e deporto, de terapia ou convalescença, e muito menos desprezo pelo corpo ou sinal de tristeza, mas um gesto de amor às pessoas.

 

Afinidades da renúncia quaresmal

            O produto desta colecta será entregue, em partes iguais, às duas obras diocesanas, ao “Projecto Homem” e à associação diocesana “Via Nova”, dedicadas respectivamente, ao serviço de recuperação de jovens toxicodependentes e à formação de adolescentes em risco.

 

(Mensagem dos Bispos da Diocese de Vila Real – Joaquim Gonçalves e Amândio José Tomás – Bispo Coadjuntor)

 

Via-sacra

Todos são convidados a participar e é necessário que alguns assumam proclamar as leituras e pegar na Cruz e velas. A distribuição que se segue não exclui qualquer outro grupo que deseje participar mais activamente.

 

1.ª Estação – Equipas de N. Senhora

2.ª Estação – Acólitos

3.ª Estação – Ministros da Comunhão

4.ª Estação – 6.ª Catecismo

5.ª Estação – Legião de Maria

6.ª Estação – 7.º Catecismo

7.ª Estação – Escuteiros

8.ª Estação – 8.º Catecismo

9.ª Estação – Cursistas

10.ª Estação – 9.º Catecismo

11.ª Estação – Adoradores do SS.mo

12.ª Estação – 10.º Catecismo

13.ª Estação – Catequistas

14.ª Estação – Grupo de Jovens Emanuel

15.ª Estação – Grupo de Jovens Emanuel

 

Dia 7, sábado às 15 horas, na Igreja Matriz celebração penitencial, com Cinzas e Confissões para Catequistas, catequizandos e pais.

Domingo – 15 horas – Adoração ao SS

Terça – dia 3 – Reunião de Pais do 10.º Catecismo

Sextas – 21 horas – Via-Sacra

Sábado – 17 horas – Vésperas

Sábado – 19 horas – Crismandos Adultos

 

Terminamos por hoje desejando-te uma boa semana e acima de tudo uma boa caminhada na Quaresma, (tempo que se espera para todos de preparação para a Páscoa).

 

Publicado por gjemanuel-chaves às 16:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
 O que é? |  O que é?
BlogBlogs

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Folha da Paróquia de 1 de...

Arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Links

On-line

online

Visitas


View My Stats
blogs SAPO

subscrever feeds