Add to Technorati Favorites
Terça-feira, 14 de Julho de 2009

Oração - As Máscaras

Cântico: Amigo

Texto: O espantalho

«Uma vez um pintassilgo foi ferido numa asa por um caçador. Durante algum tempo conseguiu sobreviver com aquilo que encontrava. Depois, terrível e gélido, chegou o Inverno.

Uma fria manha, procurando alguma coisa para meter no bico, o pintassilgo pousou num espantalho. Era um espantalho muito amigo de todas as aves do céu. Tinha um corpo de palha metido num velho fato de cerimónia; a cabeça era uma grande abóbora laranja e duas nozes com olhos. O espantalho, gentil como sempre, perguntou-lhe:

- Que te aconteceu, pintassilgo?

O pintassilgo suspirou:

- O frio está a matar-me e não tenho onde me refugiar. Para não falar da alimentação. Penso que não chegarei á primavera.

- Não tenhas medo. Refugia-te aqui debaixo do meu casaco. A minha palha está seca e quente.

E assim, o pintassilgo encontrou uma casa no coração de palha do palhaço. Ficava o problema do alimento. Era cada vez mais difícil para o pintassilgo encontrar sementes.

Um dia em que tudo estava coberto de geada, o espantalho disse-lhe docemente:

- Pintassilgo come os meus dentes: são óptimos grãos de milho.

- Mas tu ficaras sem boca!

- Parecerei muito mais sábio.

O espantalho ficou sem boca, mas estava contente porque o seu pequeno amigo vivia. E sorria-lhe com os olhos de noz. Alguns dias depois foi a vez do nariz de cenoura. Disse-lhe:

- Come-o. É rico em vitaminas.

- Chegou depois a vez das nozes que serviam de olhos. Disse o espantalho ao amigo pintassilgo:

- Basta-me ouvir os teus contos.

Finalmente ofereceu também a abóbora que servia de cabeça.

Quando chegou a primavera, o espantalho já não existia. Mas o pintassilgo estava vivo e voava no céu azul.

 

(momento de reflexão)

Preces:

1 – Na sociedade de ilusões em que vivemos ajuda-nos Senhor a distinguir o real do imaginário.

2 – Dá-nos força, Senhor, para separar o obstáculo que é fraqueza humana.

3 – Ensina-nos Senhor a demonstrar o melhor que há em nós, sem utilizar disfarces que distorçam a nossa verdadeira identidade.

4 – Senhor que os nossos rostos não sirvam de abrigo para qualquer máscara, mas que sejam a imagem de nós próprios.

5 – Ajuda-nos Senhor a vencer as tentações da sociedade em que vivemos.

…SENHOR ESCUTA A NOSSA ORAÇÃO…

Senhor escuta a nossa oração

Não é fruto de um momento passageiro

Nem uma obrigação para contigo

Ela brota do mais intimo do coração;

Do desejo e busca para estar a teu lado.

A nossa oração surge de corações

Ardentes de amor por ti

Ao teres sentido nas nossas vidas

O teu infinito amor para connosco.

A nossa oração, é Senhor,

A súplica do pobre que tudo espera de ti;

A oração do mendigo que sabe que para viver

Nós Senhor, somos a pobreza.

Tu a riqueza.

 

Pai Nosso…

Cântico: Na longa estrada

 

Publicado por gjemanuel-chaves às 17:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
 O que é? |  O que é?
BlogBlogs

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Santo Natal e Próspero An...

Atividades de Natal

Convívio de S. Martinho 2...

Benção das Camisolas

OBRIGADO(A) PELAS 0010005...

Resposta ao Comentário so...

Preparação para Domingo

Camisolas do Grupo

Reunião de 16 de Outubro

Reportagem sobre o Convív...

Arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Links

On-line

online

Visitas


View My Stats
blogs SAPO

subscrever feeds