Add to Technorati Favorites
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

Jornada Diocesana da Juventude - 25 de Abril

 

 

 

 

Tema: "Para mim viver é Cristo"

Chaves, 25 de Abril de 2009

Trazemos aqui hoje, notícias sobre a Jornada Diocesana, que se realizou no último sábado, no Auditório do Hotel Aquae Flaviae em Chaves.

 

Aqui fica o Programa da Jornada:

09.30 – Chegada / Acolhimento dos jovens de toda a Diocese a Chaves

10.00 – Apresentação do Tema: "Cartas da Páscoa"

Nesta parte cada grupo de jovens da Diocese apresentou a Carta de São Paulo que tinham preparado…

Entre cada apresentação de cada grupo, houve momentos de animação, orientados por um grupo de jovens, (este orientado pelo seu professor de Música) de Penafiel. Aqui ficam alguns cânticos que todos os jovens cantaram animados:

 

Cântico 1 - Deus está aqui

Ref. Deus está aqui, Deus está aqui.

Deus está, Deus está.

Na palavra proclamada

Que alimenta a nossa vida

Aqui junto de nós, Deus está.

 

No Corpo e Sangue de Jesus

Que nos deixou como sinal

Do seu amor por nós, Deus está.

 

Em todos nós aqui presentes,

Comunidade reunida

P´ra celebrar a fé, Deus está.

 

PARA MIM VIVER É CRISTO

Ref. Para mim viver é Cristo, é Cristo! Para mim viver é Cristo!

Para mim viver é Cristo, é Cristo!

 

Cântico 2 - Deus Está Aqui

Ref. Deus está aqui!

Tão certo como o ar que respiro,

Tão certo como o amanhã que se levanta,

Tão certo como este canto que podes ouvir.

 

Tu O podes sentir movendo-se por entre os ramos

Tu O podes ouvir cantando connosco aqui.

Tu O podes levar quando por essa porta saias,

Tu O podes guardar para sempre no teu coração.

 

Cântico 3 – Paulo, Apóstolo de Cristo

Ref. Paulo, Apóstolo de Cristo Jesus,

Escolhido para anunciar o Evangelho da Graça e da Cruz.

Ai de mim se eu não evangelizar.

 

Cântico 4 – Tão perto de Mim

Ref. Tão perto de mim, tão perto de mim

Que até eu lhe posso tocar, aqui está Jesus.

 

Não procuro a Cristo nas alturas,

Nem o encontrarei na escuridão.

Sinto que Jesus "stá" juntinho a mim,

Dentro do meu ser, no coração.

 

Vou contar-lhe toda a minha vida,

Como a um amigo falarei.

Eu não sei se é Ele que habita em mim

Ou se sou eu já que habito n´Ele.

 

Sei que Jesus vai a meu lado,

Entre as alegrias e as dores.

A meu lado vai, sempre a caminhar,

Ele nunca me abandonará.

 

Cântico 5 – Senhor, vela por mim

Ref. Senhor, vela por mim. Que farei sem Ti?

Só, eu não sou nada. Guarda-me, Senhor.

 

Como poderei ser fiel ao teu amor,

Como o poderei viver para ti?

Quem és Tu, Senhor, e quem sou eu?

Guarda-me, Senhor.

 

Tua palavra é fonte de verdade,

Ela me aponta o caminho.

Ó Senhor, desfaz minha dúvida.

Guarda-me, Senhor.

 

Tu me deste a força do teu Corpo,

Tu mudaste minha vida.

Ó Senhor, eu te agradeço.

Guarda-me, Senhor.

 

 

Grupo – Alto Tâmega, (Acólitos da Igreja Matriz de Chaves) – 1.ª Carta a Timóteo;

Grupo – [outro grupo] – 2.ª aos Tessalonicenses;

Grupo – Douro I (Santa Marta de Penaguião e Régua) – Carta aos Coríntios;

Grupo – Valpaços – Carta aos Gálatas;

Grupo – Mondim de Basto – Carta aos Romanos;

Grupo – Murça – Carta aos Efésios;

Grupo – Escuteiros de Chaves – Carta aos Filipenses;

Grupo – Alunos do Seminário de Vila Real – Carta aos Hebreus;

Grupo – Alunos da UTAD – Carta aos Filmamos.

 

12.30 – Celebração da Palavra

Esta foi presidida pelo Sr. Bispo D. Joaquim, acompanhada pelo D. Amândio, Bispo Coadjutor da nossa Diocese.

Cântico de Entrada: Para mim viver é Cristo, Ele é o meu Senhor,

Minha fonte, minha força, meu caminho redentor.

 

Venho, Jesus, à tua casa, junto com o meu irmão.

Celebrar a tua Páscoa, a festa da salvação.

 

Quero ouvir a tua Palavra, alimentar-me do teu Pão,

Dar graças p´la minha vida, perdoar, pedir perdão.

 

Acto Penitencial

 

Senhor aqui estou, Tu és a salvação.

Tem piedade dos teus filhos. A ti eu peço perdão.

 

Cristo aqui estou,…

Senhor, aqui estou,…

 

Salmo Responsorial

Ref. Eu vos amo Senhor: Vós sois a minha força

 

Aclamação

Ref. Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia (bis)

Eu sou o caminho, a verdade e a vida

Ninguém vai ao Pai senão por Mim.

 

Acção de Graças

Jão não sou eu que vivo, é Jesus que vive em mim,

Se Deus está comigo, quem virá opor-se a mim?

Eu estou feliz na Lei do meu Senhor;

Foi Jesus Cristo o meu libertador, Aleluia!

 

Ref. Não, nada me afastará, ó meu Rei e Senhor:

Nem a vida, morte ou poder.

Nada apagará esta vida que está em mim

Do meu Senhor!

 

Bendito seja Deus que nos fez renascer

Para uma esperança viva, uma esperança que não morre,

Reservada nos Céus pelo poder de Deus.

A vós o louvor, a glória e o poder, para sempre!

 

 

Final

 

Eu vi meu Deus e Senhor – Aleluia! Aleluia!

Cantai ao amor, cantai – Ale! Aleluia!

 

Ref. Glória! Glória a ti que crês em Jesus!

Glória! Glória ao meu Rei e Senhor!

 

Jesus está vivo entre nós – Aleluia! Aleluia!

Dançai, vesti-vos de festa – Ale! Aleluia!

 

Tocai guitarras, tocai – Aleluia! Aleluia!

E levantai vossos braços – Ale! Aleluia!

 

O meu pecado morreu – Aleluia!

Jesus tocou minha vida – Ale! Aleluia!

 

- Seguiu-se á Celebração da Palavra, o almoço convívio entre os jovens, (13.00-14.30)

 

Pelas 14.30 retomaram os Jovens ao auditório e á parte prática da Jornada Diocesana da Juventude, (onde cada grupo apresentaria a sua carta de forma "encenada", e onde os jovens tinham que descobrir qual a carta que está a ser encenada, ou qual a personagem central daquela carta).

- Aqui fica a ordem de cada grupo que apresentou a sua Carta…

Não haverá um texto a explicar, pois apresentaremos um vídeo para ilustrar isto…"as imagens falarão por si"

 

1.º Grupo – Alto Tâmega – 2.ª Carta a Timóteo

 

2.º Grupo – Mondim de Basto – 2.ª Carta aos Tessalonicenses

 

3.º Grupo – Douro I (Santa Marta de Penaguião e Régua) – 2.ª Carta aos Coríntios

 

4.º Grupo – Douro II (Alijo, Murça e Sabrosa) – Carta a Efésios

 

5.º Grupo – Escuteiros – Carta aos Filipenses

 

6.º Grupo – Convívios Fraternos - 1.º Carta aos Coríntios

 

7.º Grupo – Alunos do Seminário – Carta aos Hebreus

 

8.º Grupo – Alunos da UTAD – Carta aos Filmamos

 

Cada grupo que acertava na "coisa mistério" sobre cada carta apresentada, recebia uma "prenda", (que continha um livro sobre Chaves e um galhardete…era uma forma de levaram um pouco de Chaves consigo e de lhes agradecerem por estarem nesta Jornada).

Depois de terminada esta parte, houve mais um momento de animação onde todos cantaram animando todo o Auditório…contagiando tudo e todos.

Seguiu-se em palco a leitura de uma Carta de Paulo de Tars, escrita pelo Bispo D. Joaquim e que foi lida pelo Padre Machado e que aqui apresentamos…

 

 

«Eu sou Paulo de Tarso. Persegui convictamente os cristãos por eles seguirem um caminho diferente da lei de Moisés, que era o meu ideal de vida. Mas quando fui apanhado por Jesus Ressuscitado, nasceu em mim, uma grande Paião por Ele, á qual me mantive fiel até à morte em Roma.

Soube que andaste a estudar as minhas cartas. São 14. Umas escrevi-as eu próprio, outra mandei-as escrever, li-as e assinei-as depois; há uma, aos Hebreus, que não assinei, mas o que lá se diz é da minha responsabilidade. Dou-vos os parabéns pelo esforço que fizeste para as entender. Nelas falo sempre de Jesus ressuscitado, pois foi assim que eu O conheci.

Antes de escrever as cartas, andei milhares de Kms pelas terras em redor do mar Mediterrâneo para anunciar Jesus de Nazaré. No meu tempo, as estradas romanas eram rodeadas de ladrões tanto nas estradas como nas pousadas, e no mar acontecia o mesmo.

Dirigia-me sempre às cidades, não às aldeias e por isso me chama agora o "homem do asfalto". O vosso tempo é parecido com o meu: hoje o povo foge para a cidade, e mesmo nas aldeias, bebem-se as ideias da cidade. Por isso, se não evangelizardes as cidades, as coisas irão mal no futuro. Peço-vos que vos prepareis para serdes cristãos na cidade, nas escolas, na política, nas Universidades, nas empresas, nos jornais, na rádio, na televisão. É indispensável ter cultura para entender e destrinçar as ideias modernas. A mim ela fez-me muito jeito para falar com gregos e romanos, com as autoridades militares e governadores, para entender melhor o Antigo Testamento e falar aos judeus, e para escrever.

As cartas custaram-me tempo e dinheiro. Cada uma delas levou mais de uma semana a escrever e depois foi preciso escolher um portador, homem ou mulher, corajosos e cautelosos. Na altura não imaginava que iriam guardá-las e fazê-las chegar até vós. Deus encarregou-se disso.

Queria dizer-vos que muitas das coisas de que falo nas minhas cartas, continuam a existir entre vós. Por exemplo: como os filósofos de Atenas, há homens palradores acerca da religião, mas sem se converterem ao Evangelho; como os Gálatas da Turquia, há pessoas algo desconfiadas da pregação e capazes de virar a casaca; como os Coríntios, há quem misture a paixão pelos jogos com a paixão pelas mulheres de Corinto e pelas seitas; como em Éfeso, há mulheres ambiciosas de liderança, muita religião individualista e gente interessada no comércio das coisas religiosas; como os Colossenses, há os amigos dos anjos, do bruxedo, dos horóscopos, dos espíritos, e desinteressados de Jesus; como os Hebreus, há os saudosistas da Lei de Moisés, do sangue e do sábado; como os Romanos, há os orgulhosos da cidade, da cultura e das leis, mas vivendo à custa de negócios fraudulentos; como os Tessalonicenses, alguns vivem assustados com o fim do mundo e preguiçosos; e há quem ainda viva á maneira de Filémon, na escravidão do dinheiro, da droga, do álcool e da vida nocturna. Cheguei a meter-lhe uma cunha para salvar um desses escravos. Também conheci gente agradecida e alegre como os Filipenses que se interessavam por mim, e preocupei-me em preparar homens para me sucederem, como Tito de raça gentia, e outros da raça judia como Timóteo. O centro de tudo é Jesus Cristo.

Tive desavenças com amigos de Barnabé e João Marcos por causa do nosso feitio. Separamo-nos em dois grupos e fomos para terras diferentes, mas mantivemo-nos sempre amigos e hoje vivemos juntos.

Tenho de me ir embora. Esta espada que colocaram na minha estátua em Roma, não é por eu ser terrorista, mas por ter sido morto à espada e sobretudo por eu ser pregador, o homem da Palavra de Deus que corta como uma espada afiada dos dois lados. Peço-vos que aos Domingos procureis reunir-vos para celebrar a Páscoa de Jesus e façais reuniões para vos instruirdes. A partir de agora, percebereis melhor as minhas cartas que o padre vos explicará. Se durante a homília o padre da vossa terra vos causar sono, sabei que isso me aconteceu a mim uma vez em Tróade: durante uma celebração no segundo andar de uma casa, prolonguei o discurso pela noite dentro e causei o sono a um rapaz que estava sentado numa janela e acabou por cair à rua. Mas tudo se recompôs em nome de Jesus.

Ficarei muito contente se souber que algum de vós se apaixonou por Jesus e resolveu segui-lo. Não tenhais medo: é uma grande aventura.

Meus amigos, à maneira romana, "Valéte", e à maneira judaica, "Shalom".

 

Depois da leitura e reflexão sobre este texto, o Bispo D. Joaquim agradeceu a todos os Jovens que participaram na Jornada Diocesana da Juventude e pela sua dedicação, (uns grupos mais do que outros e uns melhor do que outros) a cada Carta de São Paulo, (pois as suas cartas não são fáceis de perceber a sua mensagem e a sua linguagem). Referiu de seguida que alguns grupos foram muito bons na apresentação na Carta de manhã, ao contrário de outros, (que não apresentaram a Carta da melhor forma) e que houve outros grupos, que dinamizaram bem a Carta de São Paulo, que tinham em mãos na encenação.

Terminou dizendo que cada jovem aprendeu mais um pouco sobre São Paulo e as suas cartas e também que cada jovem, tem que ter consciência, que é importante o seu papel na sua paróquia, (tendo um papel activo nas Eucaristias, na comunidade paroquial, em tudo que lhe for possível).

De seguida falou o Sr. Padre Machado, (organizador desta Jornada, pois é, juntamente com o Padre Areias, os coordenadores da Pastoral Diocesana Juvenil), agradeceu a todos os que contribuíram para a realização desta Jornada em Chaves, dos quais destacamos:

 

Câmara Municipal de Chaves;

Hotel Aquae Flaviae;

Irmã Elisabete, Efigénia e Bertilina;

Grupo de Jovens Emanuel e Acólitos da Paróquia de Santa Maria Maior, (pois acolheram os jovens para este encontro e colaboraram na preparação da Jornada no Auditório do Hotel);

Secretariado do Alto Tâmega, (do qual faz parte o Padre Valdemar);

Padres que trouxeram os jovens das suas Paróquias e que os dinamizam os seus grupos, ao longo do ano;

Bispo D. Joaquim e seu Coadjuntor D. Amândio;

Padre Hélder, (pároco da Igreja Matriz de Chaves) e

Entre outras pessoas…

 

Em suma esta Jornada correu muito bem, no qual participaram mais de 500 jovens de toda a Diocese de Vila Real, (sendo participativos e dinâmicos na jornada). Houve uma boa organização desta jornada, (desde a sua preparação até ao dia da sua realização). Para isso, (nós como grupo de Jovens), damos os nossos parabéns ao Padre Machado e Padre Areias (dinamizadores desta Jornada e da Pastoral Juvenil) e ainda ao Secretariado do Alto Tâmega, (constituído pelo Padre Valdemar, entre outras pessoas), que contribuíram muito nesta Jornada. E não nos poderíamos esquecer, das Irmãs Elisabete e Efigénia, (que nos acompanham e que trabalharam muito nesta Jornada).

 

Esta Jornada Diocesana da Juventude é para nós importante e será marcante, pois além de ser em Chaves, demonstrou que apesar de sermos poucos jovens, (neste momento no grupo - 8), conseguimos estar todos presentes, animados em todo o encontro e com vontade de fazer mais e melhor em grupo em próximos encontros e actividades do grupo.

Carta: Paulo de Tarso

Começamos por vos dizer que o nosso Pároco, Padre Hélder Sá, fez mais um aninho no sábado…dia da Jornada. Com isto, desejamos muitas felicidades, que ele continue a guiar a nossa Paróquia, o nosso grupo de jovens, os acólitos, catequistas e outros grupos da Paróquia.

Que Deus o ilumine, o proteja e lhe dê muita Saúde!

Parabéns Padre Hélder Sá!

Publicado por gjemanuel-chaves às 08:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
 O que é? |  O que é?
1 comentário:
De Anónimo a 29 de Abril de 2009 às 14:31
Olá, gostaria de saber s etem a partitura da música Paulo, Apóstolo de Cristo Jesus, e em caso afirmativo de ma poderia enviar.

Obrigada


Comentar post

BlogBlogs

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Santo Natal e Próspero An...

Atividades de Natal

Convívio de S. Martinho 2...

Benção das Camisolas

OBRIGADO(A) PELAS 0010005...

Resposta ao Comentário so...

Preparação para Domingo

Camisolas do Grupo

Reunião de 16 de Outubro

Reportagem sobre o Convív...

Arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Links

On-line

online

Visitas


View My Stats
blogs SAPO

subscrever feeds