Add to Technorati Favorites
Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Os mil portugueses que espalham esperança

Olá! O tema que vos trago aqui hoje é: "Os mil portugueses que espalham esperança". Escolheu-se este tema pelo crescente número de portugueses que deixam os seus lares, tudo para dar a sua vida pelos outros, fazer missão.
Partilhamos entao contigo este tema, que foi lançado o artigo pelo Jornal de Notícias de hoje.
 
"Mais do que converter, os missionários querem partilhar uma maior vivência humana."
Ivete Carneiro
 

"Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, baptizando-os" Vão com o mandato de Cristo na alma e uma missão mais palpável na mala: ajudar. Sem proselitismos. São portugueses, missionários, mais de mil espalhados pelo Mundo.

"Não dá para pegar numa Bíblia, chegar a uma cultura completamente diferente e começar a falar de Cristo. Isso leva imenso tempo. Uma vida..." Albino dos Anjos gere a Sociedade Missionária da Boa Nova e uns 80 padres à distância. Oitenta dos muitos portugueses que, guiados pela fé, abandonam a terra e a si próprios para partir.

Os últimos dados disponíveis dão conta de 1024, mais mulheres do que homens, exilados nos cinco continentes. Missionários ad-gentes. E é em nome da obra deles que se realiza, a partir de quarta-feira, em Fátima, o Congresso Missionário Nacional. Sob o lema "Portugal, vive a missão, rasga horizontes". Porque ser missionário, hoje, é "estar disponível para partir para todas as situações de fronteira", explica o padre Manuel Durães, da Obras Missionárias Pontifícias e organizador do encontro.

E partir não é só sair do país. "É partir de nós próprios". Com a fé em pano de fundo. "Não se esquece a missão da fé. Se não fosse por ela, não se aguentava as exigências que nos são colocadas", diz Albino dos Anjos, espírito aberto, contrário ao proselitismo. "A fé é o alicerce, a raiz, a força, a paciência". O edifício que sobre ela cresce é o da ajuda. "Não é fazer uma escola e converter uma malta". É apoiar o desenvolvimento, pela educação e pela promoção social.

A mensagem católica vem depois, até porque a máxima que move os missionários será sempre a de S. Paulo. "Ai de mim se eu não anunciar o Evangelho". A quem o desconhece e a quem porventura o esqueceu.

A diminuição das vocações existe, entre todos. Fruto da evolução social, fruto, até, das novas formas de família, demasiado curtas para permitir que um elemento se desprenda e parta para o outro lado do Mundo. E em resultado da independência dos países lusófonos, destino de eleição dos missionários portugueses (ver mapa). O próprio João Paulo II avisara, em 1990, que "a Missão de Cristo Redentor, confiada à Igreja, está ainda bem longe do seu pleno cumprimento".

Manuel Durães admite que a quebra de vocações é uma realidade, para toda a Igreja, ainda que Portugal seja dos países europeus com mais vocação. E ser missionário "não é fácil". É "desprender-se, largar a vida toda".

Albino dos Anjos tem padres no Japão. É um dos países mais ricos do Mundo, carregado de marginalidades. Desemprego, concorrência, suicídios. E menos de 2% de cristãos. "Só para aprender a língua é preciso um ano. Depois há a cultura, as tradições. Exige quase esquecer-se que se é ocidental". E converter? "Nem é essa a missão dos missionários. Vamos testemunhar uma fé e proporcionar meios de reflexão". Nuno Lima está em Osaka: "Tentamos ser um sinal de esperança". "Necessária como suporte de uma nova vida", completa Manuel Durães.

É verdade para o Japão, onde estão quatro missionários portugueses, para outros destinos mais procurados e para Portugal. "Há muitas situações de missão em Portugal, situações humanas degradadas", garante Manuel Durães. A começar pelos imigrantes, com os quais há várias obras (como o Serviço Jesuíta aos Refugiados).

"A missão está associada ao anúncio de uma maior vivência humana. Tratamos de elevar a humanidade". Hoje com mais de 60 anos, Manuel Durães faz o que pode por cá. Mais novo, fê-lo nas favelas do Rio de Janeiro. Tem saudades.

 

(Podem ver mais informações sobre este tema no link: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1007604).

 

Espero que tenhas ficado sensibilizado sobre este tema e que partilhes connosco a tua opinião ou experiência sobre as missões.

Até breve....

Abraços....

 
Publicado por gjemanuel-chaves às 16:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
 O que é? |  O que é?
BlogBlogs

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Santo Natal e Próspero An...

Atividades de Natal

Convívio de S. Martinho 2...

Benção das Camisolas

OBRIGADO(A) PELAS 0010005...

Resposta ao Comentário so...

Preparação para Domingo

Camisolas do Grupo

Reunião de 16 de Outubro

Reportagem sobre o Convív...

Arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Junho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags

Links

On-line

online

Visitas


View My Stats
blogs SAPO

subscrever feeds